Capa » A Inglaterra » Dig for Victory: A Dieta da Inglaterra na Segunda Guerra Mundial

Dig for Victory: A Dieta da Inglaterra na Segunda Guerra Mundial

Será que a população Inglesa de hoje suportaria viver na mesma dieta do racionamento ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial?

Dig for Victory

Com o crescimento da população e do custo dos alimentos no mercado mundial, a agricultura Inglesa precisa produzir mais.

Isso pode significar um retorno à uma dieta restrita, como nos tempos da Segunda Guerra Mundial, em que a redução das importações fizeram com que a Inglaterra dependesse da produção local.

Antes da Segunda Guerra Mundial, dois terços da comida consumida na Inglaterra era produzida no exterior. Como início da guerra, navios inimigos bloquearam a maioria dos carregamentos destinados aos Ingleses, incluindo produtos essenciais como açucar, cereais, carne e frutas.

A campanha de Winston Churchill Dig For Victory (algo como ‘cave pra vencer’) incentivava a população a plantar sua própria comida em centros urbanos, aumentando o número de hortas comunitárias.

Dig for Victory Now

Mas foi no campo que a campanha fez a maior diferença. Fazendeiros conseguiram dobrar a produção Inglesa durante a guerra com a ajuda de voluntários, que vinham ajudar na colheita durante as férias.

Durante a década de 30, fazendeiros Ingleses não podiam competir com os preços dos Estados Unidos e Canadá e acabaram se concentrando em rebanhos como ovelhas, porcos e gado.

Mas parte da iniciativa de guerra fez com que esses fazendeiros voltassem a plantar. A produção era distribuída por grupos locais, coordenados pelo governo em uma operação nacional muito bem executada.

Dig For Victory Grow You Own Vegetables

Dr. Chris Williams, professor de história na The Open University, disse que a Segunda Guerra Mundial foi um revolução na agricultura Inglesa. “Nossa produção aumentou de 5 milhões de toneladas de batata no início da guerra para 10 milhões de toneladas no final de 1945.”

“Mais de 6.5 milhões de alqueires de terra foram arados na Inglaterra, uma área maior do que o País de Gales.

“Apesar dos Ingleses terem terminado a guerra enjoados de batata, esse modelo eficiente de produção é algo com o qual nós podemos aprender”, disse o Doutor William.

Na Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial, a comida plantada no fundo do quintal era a base da dieta de muitas famílias, que recebiam rações restritas do governo.

Jardim Dig for Victory

Já o Professor Tim Benton, campeão Britânico do Global Food Security, diz que a Inglaterra deve produzir o que têm de melhor e importar o resto.

“Muito do que os Ingleses consideram básico como tomates, não crescem naturalmente na Inglaterra. A energia necessária para produzir tomates aqui é mais caro do que importar, o que não faz sentido em um mercado globalizado.”

“Se tornar auto-suficiente significa que devemos substituir muitos dos produtos no quais estamos acostumados no dia-a-dia.”

Veja também:

A história do Keep Calm and Carry On

Os 5 Animais mais Famosos do Exército Britânico

10 Coisas que você não sabia sobre a Inglaterra Medieval

Check Also

Ano Novo em Londres

New Year’s Eve – O Ano Novo na Inglaterra

Quando o Big Ben anuncia meia-noite, o céu de Londres se ilumina com fogos de ...

natal-Inglaterra

O Natal na Inglaterra

Christmas na Inglaterra comemora o nascimento de Jesus combinando vários elementos de festivais e tradições ...


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/content/37/8844237/html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273