Capa » A Inglaterra » Historia » Invasão Normanda na Inglaterra

Invasão Normanda na Inglaterra

Spread the love

Saiba como a Normandia tomou a corou da Inglaterra na Batalha de Hastings em 1066.

Tapeçaria de Bayeux
A Batalha de Hastings é retratada naTapeçaria de Bayeux, um bordado de 70 metros por 50 centímetros feita em 1070

Enquanto o País de Gales e a Escócia se consolidavam como nações sob seus próprios reis, a Inglaterra continuava dividida entre os senhores anglo-saxões e os descendentes dos Vikings.

Quando o Rei Eduardo (Edward The Confessor 1004 — 1066, também conhecido como Santo Eduardo) morreu sem filhos, a coroa Inglesa foi passada para seu cunhado, o Rei Haroldo II (Harold II Godwinson 1022 — 1066).

Essa decisão que não agradou a Normandia, na atual França, que acreditava que Guilherme, Duque da Normandia e primo do falecido rei, era o legítimo herdeiro ao trono.

O resultado dessa disputa foi a Batalha de Hastings, uma das mais datas mais memoráveis da história Inglesa.

Guilherme, desembarcou com suas tropas normandas no sul da Inglaterra, derrotando o exército Britânico e matando Haroldo com uma flechada no olho.

Guilherme se tornou rei, se auto-denominando Guilherme, o Conquistador (William the Conqueror), um título que conquistou controlando os anglo-saxões construindo castelos e fazendo um balanço geral das riquezas e potencial financeiro da Inglaterra.

Ele foi sucedido por seu filho, Guilherme II, o Ruivo, que acabou misteriosamente assassinado durante uma caçada. Sem herdeiros diretos, ele acabou sendo sucedido por outro Normando, Henrique I (Henry I 1068 — 1135).

Depois da invasão Normanda na Inglaterra, não houve muita mistura entre os nobres Normandos, que falavam Francês, e o povo anglo-saxão, que falava o Inglês Arcaico. Esse sistema de hierarquias acabou dando origem ao Feudalismo.

Check Also

10 Coisas que você precisa saber sobre a I Guerra Mundial

Spread the love

peste negra

A Peste Negra na Inglaterra

Spread the loveSaiba mais sobre a epidemia de peste negra que matou 1.5 milhões na ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *